ES cria comitê de crise para possível chegada de mancha de óleo

Resumo dos jornais desta terça-feira (22)

Economia

Mancha. O Governo do Espírito Santo e a Marinha preparam um plano preventivo caso o óleo que atingiu o Nordeste alcance a costa capixaba. A mancha está no município de Ilhéus, a 500 quilômetros do Espírito Santo. Iema, Ibama, Agerh, Defesa Civil, ICMBio e Capitania dos Portos formaram um comitê de crise. Os municípios de Conceição da Barra, São Mateus e Linhares foram acionados. (Tribuna)

Impacto. Uma das preocupações das autoridades de São Mateus é a base do Projeto Tamar, no balneário de Guriri. Em Itaúnas, o temor é que a chegada do óleo às vésperas do verão afete o turismo. (Coluna Plenário, Tribuna)

Em Regência, por sinal, destino final de 32 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério que vieram de Mariana, o Projeto Tamar registrou queda de 20% na eclosão de ovos de tartarugas. (Metro)


Oficial. O aeroporto de Vitória é internacional. Foi publicada ontem a autorização para que a Receita Federal tenha uma área para controle de entrada e saída de mercadorias. O ato era o último passo para a internacionalização. (Tribuna)

Pelo chão, o ritmo é outro. Dados do Detran apontam que o Espírito Santo possui 1,9 milhão de veículos. Há um automóvel para cada dois capixabas. Vila Velha possui a maior frota. (Coluna Leonel Ximenes, Gazeta)

Garoto. Após 17 anos, o processo de compra da Chocolates Garoto segue sem um desfecho. O processo está parado há pelo menos um ano, mas a Nestlé está confiante no fim do imbróglio e já dá como remota a possibilidade de precisar vender marcas como o Serenata de Amor. (Gazeta)

Expansão. A rede Santa Lúcia vai abrir mais quatro farmácias até o final do ano, alcançando a marca de 50 unidades em 12 municípios. (Coluna Beatriz Seixas, Gazeta)

Pente-fino. Após as irregularidades constatadas no Himaba, o Governo do Estado vai fiscalizar a Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, responsável pela administração do antigo Hospital São Lucas. (Gazeta)

Greve. O Ministério Público Federal está cobrando R$ 49 milhões de quatro associações da Polícia Militar. O pedido de indenização é referente a prejuízos causados à União durante a paralisação de fevereiro de 2017. (Gazeta)

Política

Prisão. O ex-diretor da Assembleia Legislativa da "Era Gratz", André Luiz Nogueira, e os dois irmãos dele, o procurador Flávio Augusto Cruz Nogueira e o empresário Cézar Augusto Cruz Nogueira, foram presos ontem. O ex-presidente da Assembleia José Carlos Gratz, que também teve o mandado de prisão expedido, continua solto. (Gazeta)

Transparência. Uma PEC de autoria dos deputados Lorenzo Pazolini e Sérgio Majeski foi derrotada na Assembleia Legislativa ontem. Os parlamentares queriam que o Governo fosse obrigado a divulgar nome dos beneficiários de incentivos fiscais, bem como valor das isenções concedidas e o retorno previsto para a sociedade. (Tribuna)

Helder Salomão, derrotado na eleição do PT, sobre a disputa interna do partido: “Temos diferenças com o grupo que venceu e manteremos essas diferenças. Não somos a mesma coisa. Mas os interesses do partido são maiores que os interesses de um grupo político”. (Coluna Vitor Vogas, Gazeta)


Obrigado pela leitura. Tenha um bom dia!

Rafael Porto, editor
rafaelporto.com

Em Suma. O Espírito Santo em Resumo.
LinkedIn | Instagram | WhatsApp | PicPay

Loading more posts…