Produção de petróleo em terra pode dobrar no ES

Resumo dos jornais desta sexta-feira (23)

Bom dia! Agradeço aos que já doaram para o Em Suma logo no primeiro dia de campanha. Manterei o pedido durante uma semana. São somente R$ 5,00 via PicPayCom um volume razoável, conseguiremos manter o serviço gratuito. Caso contrário, estudaremos um modelo de assinatura que atenda meus clientes de assessoria e os demais interessados.

Aqueles que não possuem conta no PicPay e desejam doar assim mesmo podem responder este e-mail. Encontraremos uma alternativa.

FAÇA SUA DOAÇÃO

Rafael Porto, editor
rafaelporto.com

Economia

Crescimento. A produção onshore de petróleo pode saltar de 10 mil para 20 mil barris por dia no Espírito Santo. O Governo Federal lançou ontem o Programa de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Terra, o Reate 2020. A iniciativa vai simplificar a regulação e estimular a criação de novas empresas e startups no setor. Em setembro, será realizado um leilão para ofertar 249 blocos no Nordeste e no Norte do Espírito Santo. Conceição da Barra, Jaguaré, Linhares e São Mateus seriam os mais beneficiados. (Gazeta)

Investimentos. A regulamentação do Fundo Soberano só será definida em 2020. Segundo o governador Renato Casagrande, o grupo de trabalho responsável pela composição das regras precisará de mais tempo para elaborar o texto. O prazo inicial para conclusão era outubro deste ano. (Coluna Beatriz Seixas, Gazeta)

30 anos. A Terceira Ponte completa hoje três décadas de história. Entre polêmicas e brigas judiciais, o atual contrato de concessão se encerrará em 2023. O Governo não comenta se pretende assumir a gestão da ponte ou realizar nova PPP. (Gazeta)

Negócio. A rede de supermercados Santo Antônio, com seis unidades em Guarapari e uma em Anchieta, será vendida ao paulista DX Group Participações e Investimentos Eireli. Na 50ª colocação do ranking das 200 maiores empresas capixabas, a rede Santo Antônio teve prejuízo de R$ 4,3 milhões em 2018. (Coluna Beatriz Seixas, Gazeta)

Saudosismo. Lembram dos sorvetes Luigi? A empresa, que chegou a faturar R$ 11 milhões e concorrer com gigantes do mercado nacional, voltará ao mercado. Uma indústria de Piúma comprou a marca e promete vender o produto no Espírito Santo, na Bahia e em Minas Gerais. (Gazeta)

História. A Capixapédia relembrou a trajetória da empresa e de seu saudoso fundador, Luiz Pacheco, o “Luigi”. (Gazeta Online)

Política

Infraestrutura. A bancada capixaba vai destinar R$ 42 milhões em emendas impositivas para as obras da BR 447, que liga as BRs 262 e 101 à rodovia Leste-Oeste. Os recursos garantirão a continuidade das obras iniciadas neste ano. Com pouco mais de quatro quilômetros de extensão, a BR 447 vai melhorar o acesso ao cais de Capuaba. (Agência Congresso)

Efeito colateral. Um dos investigados na Operação Rubi, que resultou na prisão da prefeita de Presidente Kennedy, pediu a revogação das prisões e a suspensão do processo na Justiça. O motivo: a decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, favorável ao senador Flávio Bolsonaro. A defesa alega que a investigação utilizou dados do Coaf sem autorização judicial. (Gazeta)

Falando em STF, grupos de direita vão às ruas no domingo para pedir o impeachment dos ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli. Os atos também terão concentração em Vitória e Vila Velha. (Tribuna)

Ainda no Judiciário, o TJ concedeu nove votos contra o juiz Ivan Costa Freitas, da 5ª Vara Criminal de Vitória em julgamento que pode torná-lo réu. (Gazeta)

O motivo. O magistrado é acusado de ter pedido até R$ 2 milhões aos sócios de um supermercado, em troca de benefícios em processo sobre sonegação de ICMS. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público. (Tribuna)

Apoio evangélico. O presidente da Câmara de Vitória, Cleber Felix, convidou o ex-deputado Esmael de Almeida para ser vice na chapa que almeja lançar para a disputa na Capital em 2020. (Coluna Vitor Vogas, Gazeta)

Se os evangélicos se alinham, os representantes da diversidade também podem ganhar um reforço. O secretário de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho de Vitória, Bruno Toledo, foi convidado a filiar-se ao Cidadania, mirando uma cadeira na Câmara Municipal. Toledo teve embate com os vereadores durante defesa do projeto que punia pessoas físicas e jurídicas por discriminação. (Coluna Vitor Vogas, Gazeta)


Em Suma. O Espírito Santo em Resumo.
LinkedIn | Instagram | WhatsApp / PicPay

Loading more posts…