Eleições municipais movimentam bastidores da Assembleia Legislativa

Resumo dos jornais desta sexta-feira (08)

Bom dia! A campanha de doações para o Em Suma segue seu curso. Além da página no Catarse, é possível doar por meio do PicPay. O valor mínimo é R$ 10.

Abraço!

Rafael Porto, editor
rafaelporto.com


Política

Poder. A PEC que muda as regras para a eleição da Mesa Diretora da Assembleia e permite a antecipação do pleito ganhou o apoio de 25 dos 30 deputados estaduais. (Coluna Plenário, Tribuna)

Fabiana Tostes: “E o mais provável é que o novo comando da Casa seja eleito antes do pleito de outubro de 2020. Há uma razão para isso. Se a eleição da Mesa Diretora fosse hoje, Erick seria reeleito. Mas, em outubro, boa parte dos deputados que o apoiam deve disputar prefeituras e, tendo êxito, deixaria o Parlamento. (Tribuna)

Número: dos 30 deputados estaduais, 20 podem entrar na disputa pelas prefeituras no ano que vem. (Gazeta)

Vitor Vogas: “Esse grupo do qual Erick faz parte possui ambições próprias de crescimento político no Estado, que passam diretamente pelas próximas eleições, em 2020 e em 2022: Amaro pode ser candidato a prefeito de Vitória no ano que vem e a governador em 2022 […] Dentro do projeto de ascensão desse novo grupo político, Erick é uma peça-chave, desempenhando papel estratégico exatamente onde está: como chefe do Poder Legislativo no Espírito Santo.” (Gazeta)

Prisão. Após decisão do STF, os três senadores capixabas garantiram voto favorável à favor da prisão após condenação em segunda instância. Atualmente, uma PEC tramita na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. (Gazeta)

Repúdio. A 4ª Conferência Estadual LGBT deve resultar em uma moção de repúdio ao deputado Vandinho Leite, que apresentou projeto, já arquivado, proibindo a “ideologia de gênero” nas escolas da rede estadual. (Coluna Leonel Ximenes, Gazeta)

Educação. A professora Ethel Maciel obteve 67,5% dos votos em consulta não-deliberativa feita com alunos e funcionários da Ufes. A lista tríplice a ser enviada ao presidente Bolsonaro, no entanto, será elaborada no dia 05 de dezembro e terá os nomes da pesquisadora Gláucia Abreu e da professora Surama Freitas — alinhada ao Governo Federal. (Tribuna)

Economia

Mancha. Pela quarta vez, fragmentos de óleo foram encontrados no litoral do Espírito Santo. Desta vez os vestígios foram localizados em São Mateus. O material foi levado para ser analisado pela Marinha. Nas outras três ocasiões os testes confirmaram não ser o mesmo resíduo que atingiu as praias do Nordeste. (Gazeta)

Preparação. Começa hoje o treinamento de servidores de Guarapari, Anchieta, Piúma, Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy. (Tribuna)

Espera. O julgamento no Supremo Tribunal federal (STF) que vai decidir como deve ser a divisão dos royalties do petróleo foi adiado para abril de 2020. No Espírito Santo, o prejuízo pode chegar a R$ 1,5 bilhão. (Gazeta)

Comércio. A concessionária que vai assumir a gestão do aeroporto de Vitória em janeiro quer ampliar as atividades comerciais no local. A ideia é transformar o terminal aéreo em uma espécie de shopping, com supermercado e centro de convenções. (Gazeta)

Rotas. A partir da semana que vem, o aeroporto de Vitória ganhará dois novos voos para o Aeroporto Santos Dummont, no Rio de Janeiro. (Tribuna)

Modernidade. A Eco101 informou que agora é possível pagar pedágio na BR 101 com cartão de débito. Valem as bandeiras Visa, MasterCard, Elo, Diners Club, American Express e Banescard. (Gazeta)


Em Suma. O Espírito Santo em Resumo.
LinkedIn | Instagram | WhatsApp | PicPay